quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Os abutres espreitam


A poucas horas do encontro em Glasgow com o Celtic, está tudo suspenso da equipa que Jesus vai escalonar para substituir Maxi, castigado, Luisão, castigado, e Javi e Witsel, vendidos. Ontem, pela mão da FIFA, surgiu o alargamento do castigo a Luisão aos jogos internacionais. A começar hoje em Glasgow.
Face a esta situação, as baterias parecem apontadas a Luís Filipe Vieira, se as coisas correrem mal hoje à noite e a partir daqui. Percebe-se. O Presidente do Benfica está a menos de um mês de ser reeleito.
Na oposição, já há quem esfregue as mãos à espera da tragédia. Como não foram capazes de arranjar um candidato com um mínimo de crédito, esperam agora na sombra pelo desastre desportivo para beliscar Vieira. Enfim, cada um caça com o gato que tem mais à mão.
O “caso” Luisão, porém, foi sujeito à mais suja contra-informação de que tenho memória. Vejamos, para qualquer pessoa de boa fé, Luisão não agrediu o árbitro alemão. Foi negligente? Foi. Foi trapalhão? Foi. O resto foi uma sequência desastrada de movimentos que apanharam Luisão à hora errada no local errado.
A partir daqui, o que fez o Benfica? Na ausência de Vieira – mais uma infelicidade para o Benfica – Carraça não conseguiu ter a completa percepção da situação. Quem já se tenha visto numa situação tão inusitada e invulgar que atire a primeira pedra.
Quanto assumiu as rédeas do “caso”, Luís Filipe Vieira fez o que um líder responsável e consciente deve fazer, defender em público o seu atleta, o seu capitão – um activo preciso do plantel. Quem não entender isto, não entende nada da liderança de grandes instituições.

É claro que estivesse Vieira na Alemanha à altura dos acontecimentos, a história seria outra. Mesmo assim, a intervenção do Presidente do Benfica minorou estragos externos e internos. Fazer mais era um milagre!

7 comentários:

  1. Mas Vieira não confiou ou delegou na chefia de Carraça? Talvez porque, nesta como noutras ocasiões, os seus negócios não lhe permitiram estar presente

    ResponderEliminar
  2. A mediação do caso Luisão foi das boas coisas (a outra foi a construção de um plantel de fazer inveja a qualquer das grandes equipas europeias!) que o teu idolatrado presidente e do cada vez menos nosso, SPORT LISBOA e BENFICA, fez neste seu 'novo ciclo'...

    o de mais um incompetente mandato desportivo !!!

    Entretanto as aves vão-se degladiando, as canoras periquitos, papagaios e araras de um lado ...

    abutres (como se um Benfiquista ficasse contente com a derrota!) e outros rapináceos menores pelo outro!!!

    Ao que o meu Benfica chegou ...

    gerido financeira e desportivamente pelos lagartos, amigos do presidente. Um deles, o seu histrónico representante na comitiva circense que se deslocou a Dusselsorff.

    Não sou pró nem contra Vieira, mas assusta-me o rumo que o Benfica está a tomar.
    Nesta democraciazita dos benfiquistos, não sei, sinceramente, se farei entrega dos meus 50 votos...

    ResponderEliminar
  3. Perante os números apresentados, pergunto-me onde estão os abutres que voam em círculos em volta do Glorioso...

    ResponderEliminar
  4. E as continhas de mercearia do clube são também conhecidas:

    - 15.811.000 ACTIVO
    - 113.404.000 PASSIVO

    FALÊNCIA TOTAL - financeira, moral e desportiva em pouco menos de uma década

    Dêem-me uma só razão, para votar no Caudilho das Furnas ...!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se fosses menos ignorante terias a resposta!

      Eliminar
  5. "[...] Vender, comprar menos e formar mais. Vender e baixar a massa salarial, mesmo que isso signifique sacrificar a nossa competitividade."

    AINDA MAIS?! E VAMOS LEVAR COM MAIS 4 ANOS 'DISTO'...!

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...