segunda-feira, 3 de maio de 2010

O palco da festa

No "green" do dragão, o fc porto não conseguiu ganhar o campeonato da A3 (auto-estrada que liga Porto e Braga) ao sporting de Braga. As bolas de golfe utilizadas não foram suficientes para concretizar um "hole-in-one" e os azuis da VCI quedam-se por um modesto 3ª lugar. Tiger Woods, ainda a refazer-se dos escândalos, viu a prova no ESPN e mostrou-se entusiasmado com a hipótese de disputar a Ryder Cup em Portugal, talvez não em Palermo. Agora, a RTP, televisão de serviço público, vai começar a explicar aos portugueses a terminologia do jogo do golfe, preparando a eventual transmissão da Ryder Cup.
Alguns exemplos: "caddie", pessoa que leva o material do jogador (não são as claques); "driving range", campo para tacadas de longo alcance (hum!, assim de repente não estou a ver). Tiger que se cuide...

5 comentários:

  1. 3 a 1 L I M P I N H O


    J.J. disse e agora engole as mesmas palavras

    L I M P I N H O

    ResponderEliminar
  2. AHAH nem pia.
    Depois de levar três com mais um jogador e o benquerença a expulsar os nossos e o treinador, só devia ter vergonha realmente.

    Isto depois de ter levado 4 do clube que foi eliminado por aquele a quem demos 3 no seu proprio terreno!!

    ResponderEliminar
  3. Assim é mais bonito! Ja está reservado e esgotado!
    Saudaçoes Benfiquistas! à terceira será de VEZ!

    ResponderEliminar
  4. Em 1º lugar, quero felicitar o Porto pelo 3º lugar garantido ontem à noite e que tão efusivamente foi festejado pelos seus adeptos com toda a legitimidade, um lugar no pódio justo, de uma equipa que pautou a sua época por uma teoria de vitimização constante, logo vinda daqueles que estiveram anos a fio ligados à mais negra página do futebol português.
    Apesar da vitória do Porto ter de se aceitar, pois o Benfica tem muitas culpas próprias nesta derrota, porque empatando o jogo e em superioridade numérica deveria ter outra calma e gerir a partida de outra forma e nós benfiquistas devemos assumir os nossos erros, julgo que a arbitragem teve o seu papel, mas eu até nem iria falar de arbitragem, porque acho que o Benfica, no essencial, perdeu por culpa própria, mas, depois de ouvir o que Jesualdo Ferreira disse no final da partida, acusando o árbitro de dualidade de critérios, tive de escrever no meu blogue o seguinte: "só posso concluir uma de duas coisas, ou Jesualdo está senil e já não diz coisa com coisa, ou ao analisar o jogo, fê-lo na condição de benfiquista e não na de treinador do Porto.
    De facto, só alguém que não está no seu perfeito juízo, pode acusar Olegário Benquerença de qualquer coisa em prejuízo do seu clube, quando foi precisamente o Benfica a ter razões de queixa e muitas, não só para este jogo em si, mas essencialmente tendo em vista a última jornada, os amarelos mostrados a Di Maria e Javi, foram absolutamente ridículos, Di Maria vê amarelo por ter sofrido uma falta e estar no chão com 2 jogadores do Porto a ameaça-lo e ele encolhido, não esboçando qualquer reacção, Javi Garcia vê amarelo por ter efectuado um corte limpo, transformado em livre temos ainda o caso do amarelo a Fábio, este até posso aceitar, mas estranho apenas, que os 3 primeiros amarelos mostrados aos jogadores do Benfica, tenham sido precisamente a jogadores em risco de exclusão e sem que nada o justificasse, imaginem o cenário de vitimização que seria criado se fosse ao contrário.
    Ficou ainda um penalti claro por marcar contra o Porto, Hulk mete mão na bola, a qual está bem afastada do corpo a quando do livre de Di Maria, num entanto no lance sobre Maxi Pereira dou o benefício da dúvida e o erro mais grave, está no 2º golo do Porto, aliás, um duplo erro na mesma jogada, Farias o autor do golo, está em posição irregular e Belushi faz uma simulação grosseira de penalti, logo, seria falta contra o Porto e amarelo para Belushi, por isso, acho que ninguém no seu perfeito juízo consegue perceber a que se referia Jesualdo, uma palhaçada, vindo de um homem que naquele clube, enraizou bem a sua cultura.

    ResponderEliminar
  5. Observador Atento03 maio, 2010 19:11

    Caro Pedro Fonseca: É por tudo o que se passou ontem e, sobretudo, por tudo quanto de sombrio e desonesto se tem comprovadamente passado no futebol português das últimas décadas, que a afirmação de um Benfica Campeão, a consumar-se perto das 20 horas do próximo domingo, terá o supremo e iniludível sabor de uma justíssima vitória do Bem sobre o Mal. Viva o Benfica - Campeão, Glorioso e Justiceiro!

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...