quarta-feira, 25 de março de 2009

A "formação" da academia

Bruno Pereirinha, “capitão” da Selecção Nacional de Sub – 21, uma das estrelas emergentes da alvaláxia e autor do golo do sporting na famigerada final da Taça da Liga, foi ontem o protagonista, pela negativa, do jogo entre Portugal e Cabo Verde, do 13º torneio internacional da Madeira.
O jovem jogador da “cantera” leonina, chamado a marcar um penálti contra a Selecção de Cabo Verde, resolveu “inovar”. Numa atitude que responsáveis portugueses e cabo-verdianos classificaram de “falta de respeito”, deu apenas um pequeno toque na bola, numa atitude combinada com o seu colega de equipa Rui Pedro. O lance gorou-se.
Mas pior do que o prejuízo desportivo, pois este lance “ainda pode sair caro a Portugal neste torneio, se se tiver em conta que o factor de desempate a seguir ao confronto directo é a diferença de golos” (in “A Bola”), o que marca este comportamento é a “falta de respeito” que o jogador mostrou pelos jovens adversários cabo-verdianos.
O seu treinador, Rui Caçador, foi peremptório: “Não subscrevo e espero que não volte a acontecer. Os adversários são para respeitar”, disse, visivelmente agastado, endereçando, de imediato, um pedido de desculpas ao treinador de Cabo-Verde, Ulisses Antunes, também ele desgosto com o gesto do rapaz leonino. E Carlos Queiroz já ordenou o seu afastamento do próximo jogo da Selecção neste torneio.
Descontado o facto de se tratar de Cabo-Verde, um país-irmão de língua oficial portuguesa e onde o futebol português é seguido com vivo interesse e emoção, este episódio encerra ainda outra lição/reflexão.
O sporting, tão lesto a exigir um pedido de desculpas de Lucílio Batista, depois de um erro por alguns considerado grave e grosseiro, cala-se agora perante uma atitude desta gravidade de um jovem da sua escola, envergando a camisola de Portugal.
Depois de João Moutinho, outro produto da academia, ter dito o que disse após a final Taça da Liga, sem ter recebido nenhuma chamada de atenção dos seus superiores hierárquicos, foi agora a vez de Pereirinha ficar impune perante os seus formadores.
Bastaram poucos dias para cair a máscara aos responsáveis leoninos, sempre com a boca cheia de ética, mas cujos actos roçam a arruaça. Isto é … o sporting.

Post-Scriptum: Já passaram quatro dias, mas ainda não vi nem ouvi nenhuma indignação pelo golo do jovem Bruno “leviano” Pereirinha, na final da Taça da Liga, ter sido marcado após falta de Vuckevic sobre Maxi. E esta hein!!??

10 comentários:

  1. Não compreendo este post. Falta de respeito por Cabo Verde?...Então não está previsto nos regulamentos a marcação de penalti desta maneira?!...Isto não passa da saloiice do costume a conversa do Caçador e do Queirós, aqui não é vulgar, mas esta marcação de penalti de vez em quando surge em todo o lado. Já vi isto na liga inglesa, o Ajax do tempo da laranja mecânica fex isso mais que uma vez, o grande Cruift marcou penaltis no campeonato holandês assim e aqui é uma falta de respeito?...Por favor!!! Não sejamos saloios... Então o que dizer do penalti à Panenka?...Alguém algum dia cruxificou o Poborsky ou o Postiga por terem marcado penaltis a "mandar o guarda-redes às couves?" oh pá, francamente...

    ResponderEliminar
  2. Hugo Miguel Sousa Prestes25 março, 2009 22:15

    O pai dele, benfiquista de sempre e ex-vosso jogador, é capaz de não apreciar muito esta conversa parva que não tem outro intuito a não ser denegrir o Sporting e o jogador que marcou o penalti de uma das diversas maneiras como pode ser marcado um penalti, nada mais. Fê-lo mal, é verdade, mas apenas porque foi mal combinado com o colega e não deu golo, agora falta de respeito?...Falta de respeito é outra coisa, mas quem não aprendeu não pode saber...

    ResponderEliminar
  3. O visconde de alvalade e actual presidente, sendo um moço de recados do seu hómologo do clube regional, especialista em envelopes recheados,não vai mexer nenhuma palha.O importante é derrotar, lêia-se derrubar,os orgãos sociais da liga.A única entidade que até hoje conseguiu por a nú a faceta mafiosa do "homem do calor da noite"...

    ResponderEliminar
  4. Da forma como constantemente olhava para o colega foi o suficiente para "se chibar todo". Burrice!

    ResponderEliminar
  5. Realmente este post vem mostrar o nivel intelectual de quem o esrcreveu.
    Quanto á falta sobre o Maxi..... realmente escrever sobre futebol e nem saber ver futebol não lembra ao carece que está sentado ao lado do Quique!!!!

    ResponderEliminar
  6. Ridículo.

    Os benfiquistas procuram justificar-se quando nem sequer são culpados pelo que se passou no Algarve.

    São é culpados de muitas outras coisas e vivem de consciência pesada.

    Pá...o Lucílio é que é uma besta. O slb está cheio de pecados, mas como sempre disseram as pessoas do SCP, isto não tem nada a ver com o slb.

    O slb é que tem bestas que acham que sim.

    ResponderEliminar
  7. Que post ridiculo! Nao consegues mesmo melhor que isto?!

    ResponderEliminar
  8. O autor deste post, espero que nao ligue pêva às cretinices dos comentários, aqui feitos.A verdade é que um "penalty" pode ser marcado dessa maneira, passar a bola para a frente a um colega, que pode rematar e fazer golo, desde que a bola percorra a distância correspondente ao seu perímetro, que salvo erro é de um metro e picos. Nao tenho a certeza de quanto é. Falta de respeito penso que nao é, antes, é uma caraterística da academierda de Alcochete, cujo terreno foi doado pela Câmara, que os jogadores vulgaríssimos que de lá saem(ronaldo e nani moutinho pereirinha sao gritante exemplo disso)pensam que o mundo do futebol gira à volta dos seus umbigos. E Pereirinha o que quis foi dar nas vistas...

    ResponderEliminar
  9. a formação de alvalade espetou-te 2batatas em pleno campo da cgd no seixal.

    40 postas pescada

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...