sábado, 1 de dezembro de 2007

A assobiadela a Rui Costa

A assobiadela a Rui Costa na Luz, contra o FC Porto, é a imagem mais forte de uma primeira parte em que os "andrades" subjugaram o Benfica, através de um meio-campo que sabia o que estava a fazer. Com um portista caído, Rui Costa resolveu atirar a bola para fora, depois de os responsáveis do clube nortenho terem tornado público que, em situações semelhantes, não o fariam. O "fair play" tem, na verdade, muitas cores. Em 1995, numa Luz também cheia, Rui Costa, com a camisola da Fiorentina, foi aplaudido depois de marcar um golo ao seu clube de sempre. Os tempos mudaram, também na Luz.
A primeira parte do embate contra os portistas pôs a nu as debilidades do plantel do Benfica. Restava acreditar que a segunda parte trouxesse uma equipa de raça, à Camacho. Mas não houve raça, houve atabalhoamento. Não houve discernimento, houve ansiedade. Uma quantidade incrível de passes falhados e, mais uma vez, oportunidades de golo perdidas, principalmente por Nuno Gomes. Luís Filipe é uma nulidade. Que saudades de João Pereira, agora que fez mais uma excelente exibição pelo Braga frente ao Bayern de Munique!...
Camacho tardou nas mudanças e, agora, resta aguardar pelo mercado de Janeiro. O árbitro do Porto, Jorge Sousa, na dúvida beneficiava os azuis.

Foto: Nacho Doce (Reuters)

7 comentários:

  1. Estava a gostar de ler-te e, afinal, no final estragas tudo. Pelos vistos é-te difícil ser simultaneamente honesto e adepto do benfica.

    ResponderEliminar
  2. algo que tambem "me ficou na retina" foi o coro que se originou na bancada sagres (com inicio nos No Name) a chamarem por Nelson... "Depois de mim virá quem melhor de mim fará" é a frase que se encaixa melhor... Pois a mim, Nélson não me convenceu, e teve muitas mais oportunidades que Luis Filipe para mostrar o seu valor... Acho que recuar o Super Maxi (só por marcar ao Milan merece esta alcunha) seria a melhor solução (experimentalmente) pois o Super Maxi não é assim tão regular como aparenta e acho que ainda nos vai trazer umas dores de cabeça (obviamente espero estar enganado)...

    ResponderEliminar
  3. Realmente deve ser dificil encontrar explicações vermelhas para uma coisa tão simples.
    Que é o facto de o Porto ser muito melhor que o Benfica.
    A questão do fair play (claro que o Rui Copsta é um Senhor !)foi uma bela trapalhada que a Fifa arranjou.
    Não foi o Porto,foi a Fifa !
    Quanto ao árbitro,que não é muito talhado para a função é certo,não beneficiou ninguém.
    Errou para os dois lados nomeadamente nas grandes penalidades.
    Alias,caro Inferno da lUZ,o meu amigo fará o favôr de reparar que nem o "Calimero" Vieira se queixou desta vez.
    A superioridade do Porto foi por demais evidente.
    E só mais uma nota:em minha opinião Camacho é um bluff !
    Que saudades vocês devem ter do Trapattoni.
    Assobiavam-no mas ele ganhava.

    ResponderEliminar
  4. Ganhar ao Benfica tornou-se numa rotina normal para o FC do Porto, tanto no Dragão como na sede dos escaravelhos. Gostei da parte final do texto, achava já muito estranho que os benfiquistas não se queixassem do árbitro, mas o autor é um benfiquista genuíno... espero que se queixe dos árbitros por muitos e bons anos.

    ResponderEliminar
  5. "Em Anfield Road, o Liverpool esmagou o FC do Porto por 4-1. É o que tem jogar contra equipas que vestem de vermelho…"
    Escrever antes do tempo dá nisto...

    ResponderEliminar
  6. mais um clássico que serviu para o FC Porto provar que continua a ter melhor plantel em Portugal - mesmo quando as segundas opções não conseguem manter o ritmo imposto pelas unidades titulares - e de que sendo bem timonado pode ter condições para voltar a triunfar na Europa.

    altobola.blogspot.com

    ResponderEliminar
  7. Queres um cão pastor?

    Beneficiava quem? Vocês tornam-se engraçados, de tão tristes que são...tss tss...

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...