terça-feira, 4 de dezembro de 2007

Importa-se de repetir...!?

“Temos de ser grandes como o Barcelona”. Era impensável esta frase sair da boca de um madridista, mesmo que ele se chamasse José António Camacho, “el macho”. Era impensável que algum treinador do Real Madrid ousasse pronunciar tal dislate, mesmo que ele se chamasse José António Camacho, um homem de “cojones”, como o demonstrou na passagem pelo banco “blanco” quando bateu com a porta do Santiago Bernabéu, opondo-se à “louca” gestão de activos (como agora se diz) do presidente Florentino Perez.
Mas Portugal é um país de brandos costumes e Camacho resolveu “pisar o risco”. “Temos de ser grandes como o Porto”, disse o espanhol – uma frase que, sintomaticamente, o jornal “O Jogo”, “puxa” para manchete.
Ou Camacho não aprendeu nada da última vez que esteve no Benfica, ou há algo de muito misterioso por detrás destas declarações. Aliás, o treinador espanhol nem precisava de vir conhecer a realidade deste clube “in loco”, bastava fazer um apelo à sua memória de jogador mítico do Real Madrid, em que chegou a defrontar o Benfica numa final da Taça dos Clubes Campeões Europeus, para nunca se deixar cair em afirmações estúpidas.
É com erros como este, glosados à exaustão por opinadores “engagés”, que as derrotas se começam a desenhar antes de subir ao relvado. Esperemos que Camacho se redima deste lapso, chamemos-lhe assim, e que lidere a equipa, como ele sabe fazer, em mais uma gloriosa noite europeia, hoje na Ucrânia.

2 comentários:

  1. Caros Amigos (só Benfiquistas),

    Entrevista do Veiga na TVI no intervalo do jogo do Glorioso em Donetsk.
    Vem aí BOMBA! Não percam!

    Queremos mudança, está na hora da mudança!
    ACORDEM! Abram os Olhos! Há muito que andamos a ser enganados pelo Sr. Vieira!

    Benfica Sempre, mesmo depois da morte!
    Morte aos Andrades!

    ResponderEliminar
  2. José Casimiro de Pina05 dezembro, 2007 22:31

    No programa de ontem do Trio de Ataque, o "nosso" representante António Pedro Vasconcelos, na sua cruzada contra Camacho (ou será pró-Fernando Santos?), afirmou que "o problema do Sporting é mais fácil ser solucionado que o do Benfica" Apontando a solução, afirmando que ao Sporting "só falta dinheiro". Contrariamente, continuou, disse que o Benfica "o problema é mais complexo" (ñ se põe o problema de dinheiro, e como a memória é curta!) já que "o treinador não gosta de jogador A e B" e por isso ñ os põe a jogar." Tudo isto dito por um Benfiquista que representa o clube num programa da televisão pública (embora do Norte), para todo o mundo ver e ouvir (sou de Cabo Verde). Mas também quem andou a afirmar que a rescisão com o Fernando Santos foi um erro e que a grande revelação deste campeonato seria Vukcevic espero qualquer coisa, e ainda o campeonato vai no início. E já reparei que este mesmo personagem fica todo satisfeito (pelo menos no programa) quando o Benfica escorrega acenando a todos com a sua "profecia tenebrosa" sobre o futuro do Benfica, consequência do "erro" que foi o despedimento de Fernando Santos (haja limite para o ridículo!)

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...