sexta-feira, 4 de abril de 2008

Insuportavelmente benfiquista


(…) não tenho, nem nunca pretendi ter, nenhuma isenção, sou completamente dependente das minhas opiniões e convicções e estas estão inquinadas pelo facto de ser insuportavelmente benfiquista. Sou assumidamente parcial e vejo os acontecimentos desportivos à luz do meu facciosismo clubista”.
Quem escreveu estas palavras foi Sílvio Cervan, benfiquista e nortenho, na sua “coluna do senador”, no jornal “A Bola”. Cervan, que é ainda vice-presidente do Benfica, está correcto e cheio de razão.
Discordo apenas quando diz que as suas opiniões e convicções estão “inquinadas”. Não é verdade, são fruto daquilo que muitas vezes elogiamos nos outros mas parece que temos vergonha em assumir.
Quantas vezes os “media” não elogiaram o facto do presidente do FC Porto defender intransigentemente o seu clube, muita vezes, como aconteceu ao longos dos últimos 20 anos, em detrimento da própria selecção nacional?
Mas nós, benfiquistas, (e o mesmo acontece com os sportinguistas) parece que temos receio de ser “facciosos”. É por isso que me revejo nas palavras de Sílvio Cervan. Ele é “insuportavelmente benfiquista”, eu também.
É preciso dizer que a esmagadora maioria dos simpatizantes azuis e brancos seguem a mesma cartilha do seu presidente. E também é por isso que o FC Porto ganha mais vezes (embora os árbitros deêm uma ajuda decisiva).
Hoje, em declarações ao Rádio Clube Português, num programa de antevisão sobre o eventual título do FC Porto, disse que “é fácil falar em justiça quando se tem 16 pontos de avanço, mas esses pontos foram, muitas vezes, obtidos de forma irregular, pelo que, como benfiquista, não lhes reconheço qualquer mérito”.
Facciosismo? Claro que sim, mas principalmente amor à camisola e defesa dos superiores interesses do Sport Lisboa e Benfica. Nenhum benfiquista que se preze deve dar “armas” (argumentos) aos nossos adversários.

5 comentários:

  1. Manuel António04 abril, 2008 23:36

    Embora divergindo, politicamente e muito de Silvio Cervan, tenho por ele um profundo rspeito. è um benfiquista muito sério e espero que o Cervan, que é "ainda vice-presidente do Benfica," colocado aqui neste blog seja um mero acaso e não algo de concreto que se esteja a passar com este grande benfiquista. O Problema que Cervan coloca hoje, aliás toda a crónica com uma ironia fina e elegante, é muito sério. A questão pdos comentaristas e jornalistas independentes, que opiniam sobre este ou aquele clube tentando no final mover os adeptos contra os seus clubes produz muito mais efeitos do que aquilo que se possa pensar. Basta ver a campanha de alguns comentaristas como Rui Santos, Luis Freitas Lobo, João Rosado, Carlos Daniel, David Borges e outros que tais, têm feito contra o Benfica e muitas vezes conduzido e serem responsáveis por algum desalento entre a massa associativa do Benfica. Precisamos de alguém como o Cervan, a Leonor Pinhão, o Frnando Seara, o grand Ricaro de Araujo Pereira mas já não de António Pedro Vasconcelos que mais parece um derrotado no meio das feras

    ResponderEliminar
  2. Quando Silvio Cervan, diz que as suas opinioes estao inquinadas eu concordo. Como sou Insuportavelmente Benfiquista - esta frase seguro que vai fazer escola - qualquer opiniao que dê, estará inquinada. Duma terrível e incurável doença : BENFIQUISMO.

    ResponderEliminar
  3. Eu também não tenho pejo nenhum em dizer que sou "insuportavelmente benfiquista” :P

    ResponderEliminar
  4. Cervan tem tido , assumido e mantido ideias que considero positivas e necessarios para o Benfica . Quem sabe se no futuro não o veremos noutros voos .

    ResponderEliminar
  5. Se está mais que provado que a corrupção campeia no Futebol Português,quem for coerente, nunca se poderá rever nesta Farsa que tem sido o Futebol em Portugal,reconhecer canpeonatos ganhos no supermercado como alguém do País de Sua Majestade já disse é no minimo pouco intelegente,para não dizer outra coisa.

    SL BENFICA SEMPRE

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...