segunda-feira, 5 de maio de 2008

10 medidas contra a crise

Bater no fundo é uma expressão tão gasta que o seu significado tem vindo a perder o sentido trágico e dramático. As opções são: descer aos infernos; enterrados na lama; cobertos de vergonha; humilhados e ofendidos; mau de mais para ser verdade.
Julgo, porém, que nenhuma destas expressões expressa totalmente o que vai na alma de um benfiquista. Uma tragédia tem, paradoxalmente, um lado bom. Veja-se o caso de Nova Orleães, devastada pelo furacão Katrina: dos destroços está a nascer uma nova cidade, mais resplandecente que a anterior, com mais personalidade e mais “glamour” – agora, Nova Orleães deixou de ser só Bourbon Street e o Bairro Francês.
Começar de novo pode ser bom, aprendemos com os erros, fortalecemo-nos, corrigimos estratégias. É o que tem partir do zero. O problema é se nessa reconstrução acreditamos que os erros do passado foram um mero azar, simples acidentes de percurso. Se for assim, não só continuaremos no fundo, como desperdiçaremos mais uma hipótese de lá sair. O Benfica não está em situação de perder mais nenhuma oportunidade. A casa veio definitivamente abaixo, agora é preciso começar a colocá-la de pé.

1ª medida: escolher um treinador português, que conheça todos os meandros do nosso futebol, que tenha experiência internacional, que acarinhe a formação. Hipótese ideal: CARLOS QUEIROZ;

2ª medida: estrutura do futebol profissional entregue unicamente a duas pessoas: Luís Filipe Vieira e Rui Costa. O segundo deve ser o único responsável por todas as contratações, segundo orçamento a definir com o Presidente, e em articulação com as ideias do próximo treinador. Vieira deve assumir a escolha do novo treinador como uma aposta sua – não desprezando, obviamente, o peso da opinião de Rui Costa;

3ª medida: Rui Águas, líder de toda a estrutura do futebol jovem. Sempre em articulação com Carlos Queiroz, hipótese ideal, para eventuais promoções de juniores à equipa principal;

4ª medida: aposta preferencial na contratação de jogadores portugueses;

5ª medida: implementação de um tecto salarial para todo o plantel, com a fixação de prémios por objectivos;

6ª medida: capitão de equipa deve ser sempre português, com um mínimo de 3 anos de permanência ininterrupta no clube;

7ª medida: treinador-adjunto principal sempre português, ex-velha glória do Benfica;

8ª medida: acompanhamento dos treinos sempre por Rui Costa, ou, na impossibilidade, por um elemento da administração da SAD;

9ª medida: implementação de um rigoroso regulamento interno. A sua infracção deve ser sempre comunicada à SAD, que aplicará a sanção estipulada, tendo em conta as circunstâncias. Só o treinador principal poderá ajuizar da infracção ao regulamento.

10ª medida: 1 reunião por semana: Luís Filipe Vieira, Rui Costa, Treinador Principal; 1 reunião por mês: Rui Costa; Treinador Principal; Rui Águas; Capitão de equipa.

6 comentários:

  1. O Benfica só se levanta se tiver eleições antecipadas e correr com o portista Vieira.
    Quando venho aos blogs benfiquistas e não vejo uma unica referência ao facto de na última reunião da liga o nosso representante foi o portista Paulo Gonçalves que sinceramente não vejo o que faz no Benfica,deixou o desastre da sad do Boavista para ingressar no Benfica,porquê? Capacidade,duvido o tipo é um idiota´.Como benfiquista é humilhante,ver o clube a ser representado por um tipo deses.
    O Rui Costa tem que jogar mais um ano,esta tudo a ir na cantiga do Vieira,que se escondeu por trás do Rui e este deixou-se ir na cantiga.
    Como não me gosto de esconder e como não foi publicado um comentário meu ,sobre o António Pedro Vansconcelos e como sou benfiquista desde que me conheço,que corri em tempos Portugal e a Europa a ver o meu Benfica,que deixei de ser sócio no tempo do Vilarinho por esse senhor deixar entrar a Olivedesportos dentro do Benfica e como tenho memória ,não posso perdoar ao APV o mal que ele fez ao Benfica.
    Voltei a tornar-me sócio há 2 anos mais o meu filho.
    Eu Manuel Fernando Gomes de Sousa sócio do Benfica 1o1.994

    ResponderEliminar
  2. Caro Inferno,

    Confesso que sou fa deste blog mas hoje parece-me que caiste no ridiculo... pareces o LFV a falar, com requintes de Vale e Azevedite. E isso é grave.

    As tuas medidas parecem-se com mais do mesmo... só faltou mesmo o famoso discurso do LFV em que dizia que os jogadores têm de trabalhar das 9 às 6. Não é assim que funcionam os balneários.

    O modelo LFV esgotou-se, é preciso encarar os factos. A porta está cada vez mais pequena e o LFV arrisca-se a não caber nela se não sair depressa. Ainda vai precisar de um empurrão para sair.

    ResponderEliminar
  3. Inferno,

    Genericamente, concordo com as tuas medidas, mas vejamos se já nao sao algo que o Presidente tem procurado (num futuro recente):

    1 - parece ser ele o "escolhido"
    2- melhor até: entregue APENAS ao Rui
    3- Nao será ele, que penso irá regressar à prospecção, mas será talvez um Humberto Coelho!
    4- ja vem sendo feito: Maku, Ruben, Jorge, Joao (?), etc.
    5 - ja existe há muito. motivo de insucesso de algumas contratações
    6- quem seria entao o capitao de diferente?? Nuno G e Petit na mesma
    7- so isso era motivo de exclusão para um "mourinho" por exemplo. Deixemo-nos de velhas glórias... olha o que se passa nos juniores!
    8 - parece-me excessivo!
    9- ja existe
    10- ja existe

    geracaobenfica.blogspot.com

    ResponderEliminar
  4. Vítor Esteves05 maio, 2008 17:33

    Pois é, um post cheio de razão. O que me leva a pensar no que aconteceu, ou acontecerá, que garanta que erros destes não se voltam a repetir? Que equipa dirigente e directiva para a nova época ? Pode um clube como o BENFICA, pelo menos o meu BENFICA, fazer depender uma estratégia e o delinear de uma época da ida ou não ida á champions? O Nuno Gomes vai renovar. O Léo não. Isto é gestão? O nosso BENFICA é cada vez mais um navio fantasma...

    ResponderEliminar
  5. Português, jovem e bom jogador. Já esteve paa "fugir" para Espanha e depois para Braga. Rui Costa tu que és visto algumas vezes pela Reboleira não o deixes "fugir". TIAGO GOMES

    ResponderEliminar
  6. O problema é que não há quem implemente, de uma vez por todas, medidas deste género.
    Enquanto não tivermos uma estrutura forte, continuaremos a nossa travessia do deserto...

    Visitem
    http://apertapitons.blogspot.com

    Abraço

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...